SOS PAPAI e MAMÃE
Fundada em 28 de Fevereiro de 2005

Associação de Defesa e Estudo dos Direitos de
Paternidade, Maternidade e Filiação Igualitários


SOS Papai e Mamãe! - União Nacional

Organização Não Governamental - CNPJ 07.316.703/0001-72 - São Paulo - Brasil
Qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) no termos da Lei n° 9.790 de 23 de março de 1999
Processo MJ n° 08071.002081/2005-73 publicado no DOU em 25 de novembro de 2005

Nossa Identidade Visual

Duas importantes situações são a essência de nossa instituição e são representadas em nossa identidade visual.
A primeira é o afastamento de um dos dois pais de uma criança por motivos diversos, independente de quem ou o que seja responsável por isto. Quem perde mais com isso é sempre a criança!
A segunda, representada por uma diferenciação na escrita dos nomes "Papai" e "Mamãe", é o desequilíbrio entre ambos na convivência com os filhos. Segundo estatísticas do IBGE de 2001, em mais de 80% dos casos de separação, a guarda dos filhos menores de 18 anos fica com a mãe. Com isso, o pai na maioria dos casos é quem sofre privações ou constrangimentos na relação com suas crianças. Mas, ainda que a realidade demonstre esta diferença, a criança não sente desta forma e, por isso, tem direito a ambos os pais sempre presentes, conscientes e participantes de sua vida.
SOS-Papai e Mamãe!

Agradecimentos


Quando pais encontram a alienação parental, têm em primeiro lugar o choque, a surpresa, a incredulidade e, por fim a recusa em aceitar o inaceitável.

Esta recusa é o motivo de nossa existência e de nossa ação.
Devemos esta existência, antes de tudo, às nossas crianças que não tem culpa alguma nesses tormentos e que, sob qualquer pretexto, não podem sofrer com isso.
Uma importante referência para o nosso trabalho se deve a algumas pessoas que, mais esclarecidas e determinadas, decidiram olhar de frente para esta situação.
Como se diz em linguagem popular, "pegar o touro pelos chifres". Entre estas, destacamos François Podevyn - o primeiro pai a ter reunido em um único documento, disponível neste site, todo o conhecimento acumulado na época, sobre o assunto. Obrigado François!
Agradecemos também aos inúmeros profissionais atuantes nos quatro cantos do planeta - médicos, juristas, psicólogos, advogados, pesquisadores, juízes, mediadores, cientistas, procuradores, assistentes sociais, ministros, entre outros - por mostrarem o caminho, incentivar-nos e alguns deles, conosco participar para que, humildes e determinados, iniciemos um debate sério com propostas e soluções para o Brasil.
Há também aqueles que contribuíram e tem contribuído no desenvolvimento deste projeto e na formação equilibrada de nossas crianças. A todos, muito obrigado!
Nosso mais vibrante obrigado vai para nossas crianças:

o sofrimento delas nos fortalece para perceber e assumir nossa responsabilidade e comprometimento com uma formação melhor para elas. Para que não sejam rasgadas entre seus dois pais quando estes se separam.

SOS-Papai e Mamãe!

Membros Fundadores

       
Aparecido
Aparecido Silva
Representante Comercial
Diretoria Executiva Geral Adjunta
Luís
Luís Eduardo Bittencourt dos Reis
Advogado
Vice-Presidência
Marcelo
Marcelo Cymerman Asnis
Designer Gráfico
Diretoria Executiva Geral
Philippe
Philippe Maillard
Consultor
Presidência
philippe@sos-papai.org
     
Celso Riquena
Contador
Denise Maria Perissini da Silva
Psicóloga
Secretaria Geral
Ismael Ribeiro de Queiroz
Estudante
Conselho fiscal
Jeanlis Brito Zanatta
Empresário
Conselho fiscal
Katia Perez Messias
Administradora
Moisés Rosalino de Carvalho
Tradutor
Nelson Nunes Coelho
Comerciante
Conselho Fiscal
Wagner Jorge Paganini
Bancário
Tesouraria Geral